Vinho, Gastronomia e Viagens

Classificação do Vinho: Parte 1

Espumante, Fino, de Mesa, Tinto, Brut, Seco, Suave são informações que encontramos no rótulo, mas muitas vezes não sabemos o significado de cada uma. Essas informações descrevem a classificação do vinho, que pode ser: quanto à classe, à cor e ao teor de açúcar

 

Para não ficar um post muito longo, vou dividir o assunto em 3 partes:

 

Parte 1: Classe

Parte 2: Cor (leia aqui)

Parte 3: Teor de açúcar (leia aqui)

 

Classe

 

Os vinhos podem ser:

 

de Mesa

É o vinho com teor alcoólico de 8,6% a 14% e pode ser:

 

  • Vinho de Mesa de Viníferas: é o vinho elaborado a partir de uvas das variedades Vitis Viníferas.
  • Vinho de Mesa de Americanas: é o vinho elaborado com uvas do grupo das uvas Americanas e/ou híbridas, podendo também conter vinho de variedades Vitis Viníferas.

 

Leve  

É o vinho com teor alcoólico de 7% a 8,5% obtido exclusivamente da fermentação dos açúcares naturais da uva.

 

Fino   

É o vinho de teor alcoólico de 8,6% a 14%, elaborado mediante processos tecnológicos adequados que assegurem a otimização de suas características sensoriais e exclusivamente de variedades Vitis Vinífera do grupo Nobres. O vinho fino não precisa mencionar no rótulo a expressão “de mesa”.

 

Espumante  

É o vinho cujo anidrido carbônico provém exclusivamente de uma segunda fermentação alcoólica do vinho e com teor alcoólico de 10% a 13% com uma pressão mínima de 4,0 atmosferas a 20ºC. A segunda fermentação pode ocorrer diretamente na garrafa (método Champenoise, também conhecido como Tradicional ou Clássico) ou em grandes recipientes (método Charmat).

 

Frisante        

É o vinho com conteúdo alcoólico de 7% a 14% e uma pressão mínima de 1,1 a 2,0 atmosferas a 20ºC, natural ou gaseificado.

 

Gaseificado 

É o vinho resultante da introdução de anidrido carbônico puro por qualquer processo, devendo apresentar um conteúdo alcoólico de 7% a 14% e uma pressão mínima de 2,1 a 3,9 atmosferas a 20ºC.

 

Licoroso      

É o vinho com conteúdo alcoólico natural ou adquirido de 14% a 18% em volume, sendo permitido o uso de álcool etílico, mosto concentrado, caramelo, mistela simples, açúcar e caramelo de uva.

 

Composto 

São vinhos com conteúdo alcoólico de 14% a 20%, obtidos pela adição ao vinho de macerados ou concentrados de plantas amargas ou aromáticas, substâncias de origem animal ou mineral, álcool etílico, açúcar, caramelo e mistelas simples. Deverão conter um mínimo de 70% de vinho.

         .

E como saber qual vinho eu estou tomando? Essas informações devem estar escritas no rótulo!

  .

Os próximos posts, sobre COR e TEOR de AÇÚCAR, eu posto em breve!!

Encontro de Vinhos Rio de Janeiro 2015

No dia 5 de março acontecerá o Encontro de Vinhos no Rio de Janeiro.

 

O evento é aberto ao público e conta com importadores e produtores de vinhos, demonstrações, degustações e venda de produtos a preços especiais!

 

Data: 05 de março de 2015.

Horário: das 14h as 22h.

Local: Clube Fluminense Rua Álvaro Chaves, 41 – Laranjeiras, Rio de Janeiro – RJ

Valor: Compra antecipada por R$ 70,00 (R$35,00 meia) e no dia do evento por R$ 80,00 (R$40,00 meia)

 

Sitehttp://www.encontrodevinhos.com.br/encontros/rio-de-janeiro/

 

Estarei lá para conferir as novidades!

Vinho – O que é? (E o que não é)

Conceito

 

Pra começar, nada melhor que entender o que é (e o que não é) vinho:

 

Vinho é, por definição, a bebida obtida pela fermentação alcoólica do mosto da uva sã, fresca e madura. É vedado o uso do termo “vinho” para produtos obtidos de quaisquer outras matérias-primas.

 

O vinho decorre da fermentação natural do açúcar através de microorganismos presentes na casca da uva (as leveduras), que transformam o açúcar em álcool etílico e gás carbônico (CO2).

 

 

Nem tudo que fermenta é Vinho

 

Vocês já devem ter visto (ou provado) bebidas que são chamadas popularmente de vinho, mas não são feitas de uva: “vinho de jabuticaba”, vinho de laranja”, “vinho de abacaxi” ou outra fruta que não seja uva. Essas bebidas podem até existir, mas não podem ser denominadas VINHO.

 

Outras bebidas da uva

 

Por outro lado, há outras bebidas derivadas da uva ou do vinho, mas que também não são vinhos, por exemplo:

 

Conhaque

É a bebida com teor alcoólico de 36% a 54%, obtido de destilados simples de vinho e/ou aguardente de vinho, envelhecidos ou não.

 

Brandy, ou conhaque fino

É a bebida com teor alcoólico de 36% a 54%, obtida de destilado alcoólico simples de vinho e/ou aguardente de vinho, envelhecidos em tonéis de carvalho, ou de outra madeira de características semelhantes, por um período de 6 meses.

 

Grappa, Graspa ou Bagaceira

É a bebida com teor alcoólico de 35% a 54%, obtida a partir de destilados alcoólicos simples de bagaço de uva, com ou sem borras de vinhos.

 

Pisco

É a bebida com teor alcoólico de 38% a 54% obtida da destilação do mosto fermentado de uvas aromáticas.

 

Aguardente de vinho

É a bebida com um teor alcoólico de 36% a 54% obtida exclusivamente de destilados simples de vinho ou por destilação de mostos fermentados de uva.

 

Os tipos de vinho, os tipos de uva e o teor de açúcar, vou deixar para uma próxima conversa!

 

E vocês? Gostam de outras bebidas da uva? Deixem seus comentários!!