Vinho, Gastronomia e Viagens

5 uvas diferentes que se deram bem no Brasil

Estamos tão acostumados com as famosas uvas internacionais: Cabernet Sauvignon, Merlot, Chardonnay, que quando ouvimos o nome de algumas uvas diferentes, por falta de familiaridade, muitas vezes não arriscamos, afinal, como ler um rótulo escrito Ancellotta e não ficar com um ponto de interrogação na cabeça?

.

O Brasil tem investido em uvas diferentes e surpreendido com bons vinhos.

Resolvi escrever esse post porque sempre que falo de alguns vinhos nacionais feitos com essas uvas menos conhecidas, ouço as mesmas expressões: “Não conhecia essa uva!”, “Nunca ouvi falar”.

.

5 uvas diferentes que se deram bem no Brasil

5 uvas diferentes_Vinhos do Brasil

Moscato Giallo

Você já deve ter visto muito Moscatel, mas e Moscato Giallo?

Uva branca de origem italiana, a Moscato Giallo tem um parentesco com a famosa Moscatel, mas não são a mesma uva.

É muito comum ler moscato no rótulo e achar que se trata de um vinho suave ou meio-seco, mas não se engane, aqui no Brasil há excelentes vinhos finos secos com a Moscato Giallo. Sim! Muitos vinhos FINOS e SECOS. Seus vinhos são aromáticos, leves e com ótima acidez. E o melhor, os preços são bem convidativos.

O Moscato Giallo da foto é o da Vinícola Giacomin. Adoro esse vinho! Segundo o site da vinícola, a Giacomin produziu o primeiro moscato giallo do Brasil.

.

Marselan

A Marselan é resultado de um cruzamento entre as uvas Cabernet Sauvignon e Grenache. Produz vinhos aromáticos, de cor intensa e com potencial para envelhecer.

Das 4 uvas tintas que apresento nesse post, acho que a Marselan é a minha preferida. Não posso ver um Marselan na frente que já quero experimentar. Recentemente experimentei o Marselan Microvinificação da Vinícola Weber e gostei muito.

O vinho da foto é o Expressões Marselan da Vinícola Viapiana.

.

Teroldego

Uva italiana, da região do Trento, produz vinhos de cor intensa, aromas frutados e com potencial para envelhecer.

A minha primeira experiência com a uva Teroldego foi com o vinho Salton Intenso Marselan e Teroldego (foto), em 2015. Essa é outra uva que me desperta curiosidade e sempre procuro novos vinhos. No post sobre a uva Teroldego tem algumas indicações de rótulos.

.

Arinarnoa

Arinarnoa foi apresentada em 1956 como um cruzamento entre as uvas Merlot e Petit Verdot, mas uma análise recente através de DNA corrigiu para um cruzamento entre Cabernet Sauvignon e Tannat. Seus vinhos tendem a ter uma cor mais intensa, taninos firmes, mas finos. 

O vinho da foto é da Vinícola Vinhetica, localizada na campanha. Esse vinho é um corte de Arinarnoa e Cabernet Sauvignon.

.

Ancellotta

De origem italiana, da região de Emilia-Romagna, é uma uva tinta mais valorizada pela sua cor, acidez e taninos do que pelo seu sabor, por isso muito usada em cortes. Mesmo assim, o Brasil investiu no seu cultivo e produz bons varietais com a uva Ancellotta. Tomei o Ancellotta da vinícola Giacomin e gostei bastante.

O vinho da foto é da Vinícola Panizzon.

.

Já conhecia alguma dessas uvas? Me CONTA aqui nos comentários quais vinhos você conhece com essas uvas!

.

Referências Bibliográficas: Wine Grape

Cabernet Franc

informações Cabernet Franc vinhobasico

Origem e História

Uva Cabernet Franc vinhobasico

A Cabernet Franc é uma das mais importantes e mais antigas variedades da região de Bordeaux.

Possui parentesco com a Cabernet Sauvignon e com a Merlot. É um pai/mãe da Cabernet Sauvignon.

Outros nomes: Chinon, Bouchet, Bouchet Franc, Carmenet, Grosse Vidure.

 

Perfil

Perfil Cabernet Franc vinhobasico

Aromas

Aromas Cabernet Franc vinhobasico

 

Cabernet Franc pelo Mundo

A plantação de Cabernet Franc no mundo é de aproximadamente 35.000 hectares, sendo na França a maior quantidade (cerca de 70%). Outros países que também cultivam são Itália, Estados Unidos e Hungria. No Brasil algumas vinícolas também produzem Cabernet Franc, como a Aurora.

 

Os Vinhos

Uma das principais características dos vinhos com a Cabernet Franc são os aroma herbáceos e vegetais. Em climas mais frios produz vinhos com aromas de frutas frescas, como cereja e morango, já em climas mais quentes, os aromas tendem a morangos maduros e framboesa negra.

A Cabernet Franc faz parte do corte de Bordeaux, junto com a Cabernet Sauvignon e Merlot.

É a uva tinta do Vale do Loire

O Brasil produz bons exemplos de vinhos com a Cabernet Franc, um exemplo é o “Pequenas Partilhas” da vinícola Aurora.

pequenas-partilhas-aurora-vinhobasico

Veja outras Uvas:

Cabernet Sauvignon

Merlot