Muitas vezes encontramos algumas descrições no rótulo do vinho que podem gerar algumas dúvidas. Afinal, o que significa Varietal, Corte, Assemblage e Blend?

Aqui vai uma breve explicação:

 

Varietal

É chamado de Varietal o vinho que possui apenas uma variedade de uva. 

 

Rótulos de Vinhos Varietais
Rótulos de Vinhos Varietais

 

No rótulo:

  • Quando está escrito o nome de apenas uma uva, se trata de um vinho varietal
  • Quando está escrito que é um varietal, se trata de um vinho com apenas uma uva

Até agora está fácil, o problema é que essa regra não é regra em todos os lugares.

 

“Variações” do Varietal:

Em alguns países é permitido ter mais de uma uva em vinhos varietais, desde que contenha o mínimo exigido da uva principal. No Brasil, um vinho varietal deve conter pelo menos 75% da uva descrita no rótulo.

Para se destacar, alguns produtores colocam no rótulo “100% Varietal” ou “Monovarietal” quando o vinho for produzido com apenas uma uva.

 

 

Corte

Os vinhos de corte são vinhos com mais de uma uva. Também são chamados de assemblage (em francês), blend (em inglês) ou lote (em Portugal).

Rótulos de Vinhos de Corte
Rótulos de Vinhos de Corte

Vinhos de regiões, vinhedos ou safras diferentes também podem ser chamados de corte.

Os motivos para cortar (misturar) vinhos pode ser redução de custos ou melhorar a qualidade do vinho, utilizando uvas com características diferentes para complementar umas as outras. O corte também é como uma arte para o enólogo que extrai o melhor de cada uva, de cada safra, para poder fazer um vinho equilibrado, diferente e exclusivo.

 

E qual é melhor?

Há quem prefira os varietais e há quem goste da diversidade dos cortes, mas não existe melhor ou pior, não tem a ver com qualidade e sim com gosto pessoal. Um vinho com as características marcantes de uma determinada variedade de uva ou o vinho com o melhor de muitas uvas podem agradar e surpreender.

 

E vocês? Têm alguma preferência?